Jovens realizam experiência missionária em Palmeira dos Índios

Publicado em 9 de outubro de 2015 Por Seja o primeiro a comentar!
missao_Palmeira dos índios

Jovens da Juventude Missionária (JM) da Diocese de Palmeira dos Índios.

Outubro, mês missionário. E no primeiro final de semana, entre os dias 2 e 4, a Juventude Missionária (JM) da Diocese de Palmeira dos Índios (AL) realizou, junto à Paróquia Nossa Senhora do Carmo em Olivença, a primeira missão jovem diocesana animada pelas Pontifícias Obras Missionárias (POM). A experiência missionária contou com cerca de 170 missionários das Obras Pontifícias da diocese e missionários locais de grupos e expressões presentes na paróquia, que partilharam suas vidas com a comunidade oliventina.

A Diocese de Palmeira dos Índios acolheu, em janeiro, a Missão Jovem Estadual da JM, e agora vivenciou a primeira em escala diocesana. Essa missão jovem teve como objetivo viver uma experiência de encontro com Cristo e com o outro, além de animar missionariamente os grupos e expressões da paróquia local para que também sejam corresponsáveis com a missão confiada por Deus a todo Cristão.

Na Missa de envio no primeiro dia, o pároco, padre Petrônio, recordou palavras do Papa Francisco que nos conclama a “sair da sacada, sair das dependências superando os limites da sua humanidade para ir ao outro”. Lembrou ainda que os discípulos ao voltarem da pesca sem sucesso, recebem a ordem de Jesus para que lançasse novamente a rede em águas mais profundas. “Nós recebemos essa ordem também e, apenas superando nosso comodismo e achismos, que nos lançaremos na proposta do Evangelho de Cristo, que nos encaminha a todos, sempre com despojamento e  amor”, ressaltou.

Com o tema “Missão é servir”, os missionários viveram a experiência de serem acolhidos nas casas das famílias partilhando suas alegrias, dores, esperanças, além de buscar também soluções para alguns problemas detectados nas visitas às casas. Um exemplo foi o vivenciado por Cícero de 11 anos que é da Infância e Adolescência Missionária (IAM) de Olho D’água das Flores: ao chegar em uma casa encontrou uma família necessitada de alimentos. O adolescente, impelido pelo amor missionário, motivou outros missionários e pediram doações para esta família.

Visita às casas durante a experiência missionária.

Visita às casas durante a experiência missionária.

“Vou conseguir alimentos para a senhora, mas quero também fazer um convite: espero  vocês hoje à noite na Missa e lá entregarei o alimento”. Este foi o convite de Cícero para a família e, à noite, todos estavam na Missa e ainda disseram que sempre irão às Missas, a partir de então. Os missionários se encantaram pela maturidade missionária deste adolescente que além de buscar uma solução imediata para o problema, o fez como instrumento de evangelização.

A jovem Paula da comunidade São José manifestou a sua felicidade por acolher os missionários em sua casa: “Eles trouxeram muita alegria e nos motivaram a formar um grupo de jovens e sermos missionários também, pois assim, poderemos servir a nossa comunidade”. Paula ressaltou também que os missionários se foram, mas permaneceu na localidade o compromisso de serem missionários” Junto aos jovens da comunidade, vamos zelar pelas crianças, animando também a Infância e Adolescência Missionária”, concluiu.

A partir da missão jovem,  novos grupos de IAM começam a se articular e as famílias já se organizam para fazer a novena missionária paroquial, como é o caso de Nair da comunidade São José, que já espera ansiosa por outras famílias que estarão em sua casa para o primeiro dia da novena missionária.

Outro fruto da experiência é o Encontro de Espiritualidade Missionária para os jovens da região, marcado para o dia 17 de outubro, e o EFAIAM I já agendado para novembro que visa animar e formar os assessores das comunidades.

Por irmã Ana Aparecida, MC – assessoria estadual POPF/JM-AL

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais