JMJ terá destaque nas discussões da Assembleia Geral dos Bispos

Publicado em 11 de abril de 2013 Por Seja o primeiro a comentar!

Teve início a 51º edição da Assembleia Geral dos Bispos do Brasil. A reunião é a última ocasião em que o episcopado brasileiro vai tratar da Jornada Mundial da Juventude antes do evento que contará com a participação do Santo Padre, em julho, no Rio de Janeiro.

A JMJ foi citada na cerimônia de abertura da Assembleia e, na programação divulgada à imprensa, uma parte das atividades da próxima quarta-feira, dia 17, será reservada somente para assuntos relacionados à JMJ Rio2013. Entre os pontos a serem tratados estão a Semana Missionária nas Dioceses (que antecede à JMJ) e o planejamento para o período chamado de “pós-Jornada”. Também será aberto um momento para responder perguntas dos bispos.

O arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local da JMJ, Dom Orani João Tempesta, participa das atividades da Assembleia. Durante a reunião, um estande da JMJ atende os membros do episcopado que poderão sanar dúvidas sobre a Jornada e sua programação, bem sobre as atividades relacionadas, como o projeto Bote Fé Brasil, que concluirá a peregrinação dos símbolos da JMJ pelo país e acontecerá na Cidade da Fé, no Riocentro.

Agenda do Papa Francisco no Brasil

Na primeira entrevista coletiva da Assembleia, um jornalista questionou o bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Educação e Cultura, Dom Joaquim Mol, sobre um possível convite enviado ao Papa Francisco para passar em um evento em Belo Horizonte/MG, antes da Jornada. Contudo, a agenda oficial do Papa durante a JMJ Rio2013 ainda não foi divulgada.

Dom Joaquim confirmou que enviou o convite ao Sumo Pontífice para sua presença no último dia do Congresso Mundialde Universidades Católicas, a ser realizado entre 18 e 21 de julho, na PUC Minas, em meioàs atividades da Semana Missionária da Diocese, preparatórias para a Jornada Mundial daJuventude. Porém, reforçou que foi apenas um convite e que possivelmente ainda nem chegou às mãos do Santo Padre. Dom Joaquim explicou aos jornalistas que o convite deverá ainda ser analisado pelo Papa Francisco e seus assessores e que nada está confirmado.

“Se o Papa Francisco puder passar em Belo Horizonte, no final do Congresso, para dizer uma palavra de orientação para reitores, professores e estudantes de universidades católicas da Igreja do mundo inteiro pode ser algo muito significativo para as universidades. Então, por isso, nós fizemos o convite. Esse convite está a caminho, ainda está para chegar ao Papa, e vamos aguardar a resposta dele porque acreditamos que a palavra dele pode ser muito significativa para todos nós que trabalhamos com a educação católica”, afirmou Dom Joaquim.

Todos os dias, às 15h, o porta voz da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Dimas Lara Barbosa, apresenta três bispos para responderem perguntas da imprensa em uma coletiva transmitida pela internet, no site da CNBB.

Com informações da JMJ Rio 2013

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais