how to create a website for free




“A Igreja do Brasil entende que a juventude
é um 'lugar teológico' privilegiado.
(...) Considerar o jovem como lugar teológico
é acolher a voz de Deus que fala por ele.
A novidade que a cultura juvenil nos apresenta neste momento, portanto,
é a sua teologia, isto é, o discurso que Deus nos faz através da juventude.
De fato, Deus nos fala pelo jovem.
O Jovem, nesta perspectiva, é uma realidade teológica,
que precisamos aprender a ler e a desvelar.
Não se trata de sacralizar o jovem, imaginando-o como alguém que não erra;
trata-se de ver o sagrado que se manifesta de muitas formas,
também na realidade juvenil.
Trata-se de fazer uma leitura teológica do que,
de forma ampla, chamamos de culturas juvenis”.
(Doc 85 da CNBB e CF 2013)

Apresentação

“Queridos jovens, o coração da Igreja é jovem precisamente porque o Evangelho é como uma linfa vital que a regenera continuamente.” (Papa Francisco)

        Caros jovens e todos que caminham com eles e os acompanham em seu discernimento vocacional, Paz e bem.

    Em primeiro lugar, quero agradecer a Dom Nelson Francelino Pereira, a Dom Antônio Emídio Vilar e a Pe. Antônio Ramos (Pe. Toninho) por caminharmos juntos como Comissão Episcopal no serviço da evangelização da juventude de nosso país.
    Apresento o Projeto IDE com as palavras de Papa Francisco em seu novo livro lançado no dia 20 de março de 2018: DEUS É JOVEM. Diz o Papa: 


“Deus é Aquele que sempre renova, porque Ele é sempre novo: Deus é jovem!
Deus é o Eterno que não tem tempo, mas é capaz de renovar, rejuvenescer-se continuamente e rejuvenescer tudo.
As características mais peculiares dos jovens são também as Suas.
É jovem porque “faz novas todas as coisas” e gosta de novidades;
porque surpreende e ama o estupor; porque sabe sonhar de deseja os nossos sonhos;
porque ele é forte e entusiasmado;
porque constrói relacionamentos e nos pede para fazermos o mesmo, é social.”

Na abertura da Reunião Pré-sinodal, com 300 jovens do mundo inteiro, no dia 19 de março de 2018, assim falou Papa Francisco: “Queridos jovens, o coração da Igreja é jovem precisamente porque o Evangelho é como uma linfa vital que a regenera continuamente. Cabe a nós ser dóceis e cooperar nesta fecundidade.
    Continuou dizendo Francisco: “Os jovens devem ser levados a sério! Parece-me que estamos circundados por uma cultura que, se por um lado idolatra a juventude procurando nunca a fazer passar, por outro impede que muitos jovens sejam protagonistas.”
     Com estas palavras de papa Francisco, no caminho do Sínodo e, desde já, acolhendo as orientações que virão dele, apresento este Projeto IDE.
    Que o Deus, que é jovem, nos abençoe, nos faça corajosos e fecundos e que a Mãe querida nos anime a caminhar.

Introdução

“O meu sonho é maior: eu espero que um milhão de jovens, mais ainda, que uma geração inteira seja, para os seus contemporâneos, uma Doutrina Social em movimento. O mundo só mudará quando os homens com Jesus se entregarem por ele, com ele forem para as periferias e para o meio da miséria. Ide também para a política e lutai pela justiça e pela dignidade humana, sobretudo dos mais pobres.”
(Papa Francisco)

    Neste período de 2018 a 2020, em que estaremos vivendo a preparação, realização e acolhendo as conclusões do Sínodo dos Bispos: Os jovens, a fé e o discernimento vocacional, a Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB (CEPJ), que tema missão de acompanhar a Evangelização da Juventude no Brasil, deseja colocar este e outros projetos sob a proteção de Nossa Senhora Aparecida.

    Nos dias 7, 8 e 9 de setembro de 2017, em Brasília, aconteceu o II Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil, com a participação de 300 representantes de todo o Brasil, que aprovou cinco eixos pastorais a serem desenvolvidos de 2018 a 2020:

MISSÃO: Iluminados pela encíclica Evangelii Gaudium do Papa Francisco, continuar estimulando a mística e a atitude missionária nas juventudes do Brasil, de uma Igreja em saída (Documento de Aparecida e Evangelii Gaudium), incentivando e partilhando experiências missionárias e em defesa da vida.

FORMAÇÃO: Inspirados em Jesus Cristo, ampliar e melhorar os espaços e oportunidades de formação de assessores, acompanhantes, lideranças e coordenadores de grupos juvenis em todo o País.

ESTRUTURAS DE ACOMPANHAMENTO: Inspirados na oração sacerdotal de Jesus: “Pai, que todos sejam um” (Jo 17, 21), estimular a criação do Setor Diocesano da Juventude, como lugar de comunhão e unidade das diversas expressões juvenis existentes e oferecer espaços físicos, digitais, de escuta e acolhimento aos jovens nas comunidades e paróquias.

ECOLOGIA: Em continuidade com as ações realizadas no projeto Rota 300 e acolhendo o Sínodo para Amazônia, anunciado pelo Papa Francisco, aprofundar o estudo e as inspirações da Carta Encíclica Laudato Si, estimular a consciência ecológica e ações locais, concretas e transformadoras, das juventudes, no campo da ecologia e do cuidado com a Casa Comum.

POLÍTICAS PÚBLICAS: Agir a partir do Magistério do Papa Francisco, da Doutrina Social da Igreja, do DOCAT, da CF 2019 e das palavras do próprio Pontífice, no Prefácio do DOCAT: “O meu sonho é maior: eu espero que um milhão de jovens, mais ainda, que uma geração inteira seja, para os seus contemporâneos, uma Doutrina Social em movimento. O mundo só mudará quando os homens com Jesus se entregarem por ele, com ele forem para as periferias e para o meio da miséria. Ide também para a política e lutai pela justiça e pela dignidade humana, sobretudo dos mais pobres.” A partir deste pensamento, estimular a presença da juventude nos conselhos municipais e sua participação ativa na discussão por políticas públicas que deem oportunidades aos jovens de se desenvolverem processual e integralmente, e a colaborarem na construção da Civilização do Amor.
    
    A inspiração de dois novos Eixos Pastorais “Ecologia” e “Políticas Públicas”, vem do magistério do Papa Francisco, da Evangilii Gaudium, da Laudato Si', do DOCAT, da CF 2019 (Fraternidade e Políticas Públicas), e do Doc. 105 da CNBB (Cristãos Leigos e Leigas, na igreja e na sociedade: sal da terra e luz do mundo).

Carta do Papa Francisco para o encerramento do Rota 300

“Caros amigos, em meio às incertezas e inseguranças de cada dia, em meio à precariedade que as situações de injustiça criam ao redor de vocês, tenham uma certeza: Maria é um sinal de esperança que lhes animará com um grande impulso missionário. Ela conhece os desafios em que vocês vivem. Com sua atenção e acompanhamento maternos, lhes fará perceber que não estão sozinhos.”

Queridos jovens,
    Saúdo afetuosamente a vocês, jovens do Brasil, reunidos em Aparecida para o encerramento do Projeto “Rota 300”, nesse Ano Mariano que comemora os 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora nas águas do Rio Paraíba do Sul.
    Para tal ocasião, gostaria de ressaltar um aspecto da Mensagem que lhes escrevi este ano, para a XXXII Jornada Mundial da Juventude: a Virgem Maria é um precioso exemplo para a juventude e um auxílio na caminhada pela estrada da vida. Para que vocês possam perceber esta verdade, não são necessárias grandes reflexões; basta contemplar a imagem da Mãe Aparecida, durante a peregrinação que farão ao seu Santuário Nacional. Eu mesmo fiz essa experiência, quando aí estive em 2007, por ocasião da V Conferência do Episcopado Latino-americano e, depois em 2013, durante a JMJ no Rio de Janeiro. Pude ali descobrir no olhar terno e maternal da Virgem morena e nos olhos da gente simples que a contemplava, o segredo da esperança que move o povo brasileiro a enfrentar com fé e coragem os desafios de cada dia. Pude também contemplar a força revolucionária de uma Mãe carinhosa que move o coração de seus filhos a saírem de si mesmos com grande ímpeto missionário, como aliás vocês fizeram durante a semana missionária, que acabam de concluir no Vale do Paraíba.
    Parabéns por este testemunho!
    Caros amigos, em meio às incertezas e inseguranças de cada dia, em meio à precariedade que as situações de injustiça criam ao redor de vocês, tenham uma certeza: Maria é um sinal de esperança que lhes animará com um grande impulso missionário. Ela conhece os desafios em que vocês vivem. Com sua atenção e acompanhamento maternos, lhes fará perceber que não estão sozinhos.
    Nesse sentido, vale a pena recordar a história daqueles pescadores pobres, que depois de uma pesca sem grandes resultados, no rio Paraíba do Sul, lançaram mais uma vez as suas redes e foram surpreendidos com uma imagem partida de Nossa Senhora, coberta de lama. Primeiro acharam o corpo, logo em seguida a cabeça. Como comentei aos Bispos brasileiros em 2013, o fato traz em si um simbolismo muito significativo: aquilo que estava dividido, volta à unidade, como o coração daqueles pescadores, como o próprio Brasil colonial, dividido pela escravidão, que encontra sua unidade na fé que aquela imagem negra de Nossa Senhora inspirava (cf. Discurso aos Bispos do Brasil, 27/7/2013).
    Por isso, convido a que vocês também deixem que seus corações sejam transformados pelo encontro com Nossa Mãe Aparecida. Que Ela transforme as “redes” da vida de vocês – redes de amigos, redes socias, redes materiais e virtuais -, realidades que tantas vezes se encontram dividas, em algo mais significativo: que se convertam numa comunidade! Comunidades missionárias “em saída”! Comunidades que são luz e fermento de uma sociedade mais justa e fraterna.
    Assim integrados nas suas comunidades, não tenham medo de arriscar-se e comprometer-se na construção de uma nova sociedade, permeando com a força do Evangelho os ambientes sociais, políticos, econômicos e universitários! Não tenham medo de lutar contra a corrupção e não se deixem seduzir por ela! Confiantes no Senhor, cuja presença é fonte de vida em abundância, e sob o manto de Maria, vocês podem redescobrir a criatividade e a força para serem protagonistas de una cultura de aliança e assim gerar novos paradigmas que venham a pautar a vida do Brasil (cf. Mensagem à Assembleia do CELAM, 8/5/2017).
    Possa o Senhor, pela intercessão da Virgem Aparecida, renovar em cada um de vocês a esperança e o espírito missionário. Vocês são a esperança do Brasil e do mundo. E a novidade, da qual vocês são portadores, já começa a construir-se hoje.
    Que Nossa Senhora, que em sua juventude soube abraçar com coragem o chamado de Deus em sua vida e sair ao encontro dos mais necessitados, possa ir na frente de vocês, guiando-lhes em todos os seus caminhos! E para tal, lhes envio a cada um, extensiva aos seus familiares e amigos, a Bênção Apostólica, pedindo que, por favor, não deixem de rezar também por mim.
Vaticano, 3 de julho de 2017.

Missão, Visão & Valores

“Não tenham medo de lutar contra a corrupção e não se deixem seduzir por ela!”

Missão

· Evangelizar os jovens a partir de Jesus Cristo (Doc. 85);
· Os jovens moram no coração da Igreja (Doc. 85);
· Igreja em Saída (Documento de Aparecida e Evangelii Gaudium);
· Formar discípulos missionários autênticos para a construção da Civilização do Amor. 

Visão

- Levar os jovens a um encontro pessoal com Jesus Cristo e a serem discípulos missionários.
· Ser uma Pastoral Juvenil focada na formação integral do jovem, a partir de Jesus Cristo e dos valores do evangelho. 

Valores

· Ética: compromisso com os valores autenticamente evangélicos e humanos;
· Espiritualidade cristã: vivencia da fé no seguimento de Jesus Cristo, testemunhando o Evangelho no cotidiano da vida;
· Competência: capacidade responsável de vivenciar significativamente a missão, com criatividade fundamentada na tradição cristã, nos documentos da Igreja e nos valores do Evangelho;
· Comunhão: atitude de estimular a criação do Setor Diocesano de Juventude, acolher e respeitar o diferente, dialogar e trabalhar no anúncio do Reino de Deus;
· Solidariedade: atitude que se caracteriza pela compaixão, pelo amor à juventude, pelo trabalho em conjunto, pelo espírito missionário, pela sensibilidade com os mais pobres e pelo compromisso com as urgências das realidades juvenis;
· Trabalho: atitude de comunhão com a CNBB através da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, com os 18 bispos referenciais e os setores diocesanos de juventudes. 

Análise SWOT

SWOT é um método de planejamento que parte de 4 premissas: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. SWOT são as iniciais das palavras do inglês: Strenghts (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).

FORÇAS

Ambiente Interno

  • Documento 85: Evangelização da Juventude – perspectivas e desafios pastorais e documento 103: Pastoral Juvenil – Identidade e Missão;
  • Documento Civilização do Amor (Edições CNBB, 2012);
  • Documento de Aparecida 2007.
  • Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB;
  • 18 bispos e 18 padres religiosos/as referenciais nos regionais da CNBB;
  • Padres, religiosos/as, leigos/as responsáveis pelos setores diocesanos de juventudes;
  • Diversas expressões juvenis;
  • Escola permanente de capacitação (EAD e presencial) de jovens e adultos (capacitações: adolescentes, jovens, adultos assessores, adultos acompanhantes de adolescentes e jovens)
  • Site e suporte dos voluntários da Equipe de Comunicação (jovensconectados.org.br)
  • Reuniões da CEPJ com os 18 referenciais, com os responsáveis diocesanos de juventudes, com a coordenação nacional de jovens e equipe de comunicação e com as lideranças das várias expressões juvenis;
  • Produção de subsídios (Aos Jovens com Afeto, Laços Fé e Vida, Caderno da CF, Caderno do DNJ, Caderno da JDJ, Livros de: Acompanhamento, Assessores, Liderança e Políticas Públicas, etc);
  • Romarias (diocesana, regional e nacional), Dia Nacional da Juventude, Jornada Diocesana da Juventude e JMJ;
  • A preparação, realização e decisões do Sínodo dos Bispos: Os jovens, a fé e o discernimento vocacional.

FRAQUEZAS

Ambiente Interno

  • Pouco investimento;
  • Deslocamento de pessoas;
  • Pouco tempo e pessoas para o volume de trabalho;
  • Mudanças rápidas de pessoas reesposáveis pelos processos de formação nos setores diocesanos de juventudes;
  • Dificuldade dos jovens permanecerem nos processos de formação integral;
  • Fazer com que os materiais e orientações da CEPJ cheguem nas bases;

OPORTUNIDADES

Ambiente Externo

  • População jovem supera os 50 milhões no Brasil;
  • Valorização e sensibilidade em relação à transcendência e espiritualidade;
  • Busca de acompanhamento e formação por parte dos jovens e adultos;
  • Trabalho voluntário no espaço eclesial e social;
  • Protagonismo nas redes sociais para divulgar o Evangelho e os valores humanos e cristãos;
  • Educação à distância;
  • Trabalho em rede;
  • Criatividade das juventudes;
  • Busca de uma formação integral e ensino de qualidade;
  • Inserção nas políticas públicas;
  • Valorização da vida e da ecologia;

AMEAÇAS

Ambiente Externo

  • Mudança de época (Cf. V CELAM Aparecida 2007, 44)
  • Imediatismo, secularismo, consumismo e ativismo;
  • Vazio existencial, homicídios e suicídios;
  • Falta de politicas publicas para as juventudes;
  • Falta ética e transparecias por parte de muitas pessoas que compõe as instituições;
  • Corrupção institucionalizada;
  • O crescente índice de suicídio no mundo juvenil;
  • O feminicídio crescente e a violência contra a mulheres;
  • Falta de modelos autênticos para as juventudes;
  • Crise na família;
  • Drogas e drogadição;
  • Crise ética e moral;
  • Mau uso das redes sociais... ódio, fake news...;
  • Crescente de tendências de conservadorismo e separativismo;
  • Pouco conhecimento das realidades juvenis;

Prioridades, Projetos, Indicadores & Ações

“Maria é um sinal de esperança que lhes animará com um grande impulso missionário. Ela conhece os desafios em que vocês vivem. Com sua atenção e acompanhamento maternos, lhes fará perceber que não estão sozinhos.”

PRIORIDADE 1 (Eixo): MISSÃO

“Pude também contemplar a força de uma Mãe carinhosa que move o coração de seus filhos a saírem de si mesmos com grande ímpeto missionário, como aliás vocês fizeram durante a semana missionária, que acabam de concluir no Vale do Paraíba. Parabéns por este testemunho!... Maria é um sinal de esperança que lhes animará com um grande impulso missionário.” (Papa Francisco aos jovens do Brasil, no encerramento do Rota 300, em 29 de julho de 2017)

Inspirados no mandato de Jesus: “Ide e pregai o evangelho a toda criatura”(Mc 16,15), iluminados pela Encíclica Evangelii Gaudium, do Papa Francisco, e acolhendo as decisões do Sínodo dos Bispos: Os jovens, a fé e o discernimento vocacional (O sínodo da Juventude), continuar estimulando o encontro pessoal com Jesus, a mística e a atitude missionária nas juventudes do Brasil, de uma Igreja em saída, incentivando e partilhando experiências missionárias e em defesa da vida.

1. Divulgar através das redes sociais as missões jovens que acontecem na Amazônia, nas várias dioceses, nos regionais e nas expressões juvenis do Brasil;
2. Motivar os adultos a investirem na formação missionária dos jovens (curso EAD de missiologia.
3. Tornar conhecido o Projeto de Voluntariado Missionário Espalhando Esperança, que é realizado pela Fazenda da Esperança e Pastoral Juvenil. (Acesse em: fazenda.org/espalhandoesperanca)
· Crescimento da vocação missionária;
· Crescimento de grupos missionários;
· Crescimento do voluntariado missionário;
· Crescimento de jovens formados na perspectiva do Doc. de Aparecida e da Encíclica Evangelii Gaudium;
· Crescimento para um despertar da vocação à família, e à vida sacerdotal, religiosa e consagrada.

• Realizar a Jornada Diocesana Missionária (JDJ);
• Organizar as Missões Juvenis em Outubro, em preparação ao DNJ;
• Favorecer experiências de Voluntariado e missões em Casas de recuperação de dependentes químicos, em parceria com a Fazenda da Esperança e outras casas de recuperação;
• Organizar Vigílias;
• Promover seminário sobre situação da juventude diocesana;
• Realizar romarias para fortalecer o espirito missionário dos jovens;
• Realizar semanas missionárias juvenis, como espaço e lugar importante de formação integral para a Juventude;

• Leitura Orante da Bíblia;
• Celebração Missionária;
• Terço Missionário; 

• Novena Juvenil Missionária;
• Roteiros pastorais em comunhão com os COMIPAS, COMIDES e COMIRES;
• Elaborar subsídio “Como organizar uma Semana Missionária Juvenil”;
• Curso EAD de missiologia - Disponível no EAD Séc21 

Cut down the development time with drag-and-drop website builder. Drop the blocks into the page, edit content inline and publish - no technical skills required.

Choose from the large selection pre-made blocks - full-screen intro, bootstrap carousel, slider, responsive image gallery with, parallax scrolling, sticky header and more.

PRIORIDADE 2 (Eixo): FORMAÇÃO

“Possa o Senhor, pela intercessão da Virgem Aparecida, renovar em cada um de vocês a esperança e o espírito missionário. Vocês são a esperança do Brasil e do mundo. E a novidade, da qual vocês são portadores, já começa a construir-se hoje.” (Papa Francisco aos jovens do Brasil, no encerramento do Rota 300, em 29 de julho de 2017)

Inspirados em Jesus Cristo e acolhendo as decisões do Sínodo da Juventude, ampliar e melhorar os espaços e oportunidades de formação de assessores, acompanhantes, lideranças e coordenadores de grupos juvenis em todo o País.

1 - Criar uma cultura de formação, motivanndo padres, religiosos/as e leigos/as a fazerem os cursos de:
Curso de Extensão Universitária em Assessoria de Grupos Jovens
Curso de Extensão Universitária em Acompanhamento de adolescentes e jovens rs21.com.br/ead;
- Pós-Graduação em Acompanhamento de adolescentes e jovens – unisal.br;
- Curso de formação de Liderança e Coordenadores de grupos jovens jovensconectados.org.br;
- Curso de Políticas Públicas para juventude - Em Breve em ead.jovensconectados.org.br;
- Curso de comunicação e evangelização - Em Breve em ead.jovensconectados.org.br;

2. Divulgar os cursos nas redes sociais, em especial no site da CNBB e no site Jovens Conectados. 

• Criar cultura de formação integral, processual e permanente;
• Mais pessoas preparadas para acompanhar as juventudes;
• Serviço de atendimento aos jovens mais qualificados;
• Crescimento da porcentagem de jovens atendidos na construção e acompanhamento do projeto de vida;
• Mais leigos comprometidos com a Igreja no atendimento dos adolescentes e jovens;
• Dioceses e regionais bem servidos com uma quantidade maior de leigos qualificados.

• Seminário de aprofundamento nas dioceses e regionais;
Encontro de aprofundamento e aplicação de projeto de vida nas dioceses;
• Formação do clero e referenciais;
• Oficinas de formação dos jovens líderes nas dioceses após o curso a distância;
• Oficinas de formação de assessores nas dioceses após o curso de extensão a distância;
• Investimento em jovens e adultos da diocese para fazerem os cursos oferecidos pela CNBB através da Pastoral Juvenil;
• Organizar uma rede de pessoas que fizeram os cursos de extensão ou pós graduação para ajudarem na formação de outros agentes de pastoral;
• Envolver lideranças de pastorais afins e da CRB.

• Livro de formação de Acompanhantes de Adolescentes e Jovens;
• Livro de Formação de Assessores;
• Livro de Formação de Liderança e Coordenadores de Grupos Jovens;
• Livro de Formação de Acompanhamento;
• Livreto de formação em políticas públicas;
• DOCAT, YOUCAT, Evangelii Gaudium, Doc.85 da CNBB, Estudos 103 da CNBB, Doc. 105 da CNBB, Aos Jovens com Afetos e Laços Fé & Vida;

Cut down the development time with drag-and-drop website builder. Drop the blocks into the page, edit content inline and publish - no technical skills required.

Choose from the large selection pre-made blocks - full-screen intro, bootstrap carousel, slider, responsive image gallery with, parallax scrolling, sticky header and more.

PRIORIDADE 3 (Eixo): ESTRUTURA DE ACOMPANHAMENTO

“Primeiro acharam o corpo, logo em seguida a cabeça. Como comentei aos Bispos brasileiros em 2013, o fato traz em si um simbolismo muito significativo: aquilo que estava dividido, volta à unidade, como o coração daqueles pescadores, como o próprio Brasil colonial, dividido pela escravidão, que encontra sua unidade na fé que aquela imagem negra de Nossa Senhora inspirava.” (Papa Francisco aos jovens do Brasil, no encerramento do Rota 300, em 29 de julho de 2017)

Inspirados na Oração Sacerdotal de Jesus que diz: “Pai, que todos sejam um” (Jo 17,21) e acolhendo as decisões do Sínodo da Juventude, estimular a criação do Setor Diocesano da Juventude, como lugar de comunhão das diversas expressões juvenis existentes e oferecer espaços de acolhida aos jovens nas comunidades e paróquias. Ampliar as parcerias com as comissões da família, catequese, educação. 

1- Promover e oferecer mais momentos e espaços para os jovens se encontrarem nas comunidades e nas paróquias: espaços físicos, espaços digitais e espaços de escuta e de aconselhamento;
2- Valorizar, durante o processo pedagógico de evangelização da juventude e de organização das ações missionárias, o protagonismo juvenil, o grupo de base e a formação na ação.
3- Leitura Orante da Bíblia para Jovens. 

• Mais pessoas comprometidas e liberadas para o trabalho com as juventudes;
• Crescimento da unidade entre as expressões juvenis;
• Maior articulação no Setor Diocesano de Juventude;
• Maior articulação nas ações de conjunto como: JDJ, DNJ e Missão Jovem.

• Envolver todas as expressões juvenis da Diocese/Paróquias para a organização do Projeto de Evangelização da Juventude;
• Articular o Projeto com a Catequese de Crisma; garantir formação permanente durante todo o processo;
• Avaliar após cada atividade a caminhada do Projeto;
• Garantir uma ampla divulgação do Projeto nas Redes Sociais e nos Meios de Comunicação social;
• Realizar com frequência as reuniões dos membros do Setor Diocesano da Juventue (SDJ) para garantir a unidade;
• Preparar e realizar a JDJ e o DNJ em sintonia com o Papa e com as dioceses do Brasil;
• Participar das reuniões e encontros nacionais promovidos pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude. 

• Aos Jovens com Afeto (Edições CNBB);
• Laços Fé e Vida (Edições CNBB);
• Caderno da Jornada Diocesana da Juventude – JDJ;
• Caderno do Dia Nacional da Juventude – DNJ;
• Caderno Setor Diocesano da Juventude – CNBB;
• Documentos: Evangelização da Juventude (Doc. 85), Pastoral Juvenil (Doc. 103) e Civilização do Amor;
• Livro de encontros para grupos de jovens (Edições CNBB);

Subsídios & Textos de apoio estão disponíveis em www.jovensconectados.org.br

Cut down the development time with drag-and-drop website builder. Drop the blocks into the page, edit content inline and publish - no technical skills required.

Choose from the large selection pre-made blocks - full-screen intro, bootstrap carousel, slider, responsive image gallery with, parallax scrolling, sticky header and more.

PRIORIDADE 4 (Eixo): ECOLOGIA

Em sua encíclica sobre o cuidado com a casa comum, o Papa Francisco, falando de educar para a aliança entre humanidade e o ambiente, afirma: “Os jovens têm uma nova sensibilidade ecológica e espírito generoso, e alguns deles lutam admiravelmente pela defesa do meio ambiente” (Laudato Si', 209).
Em continuidade com as ações realizadas no projeto Rota 300 e acolhendo o Sínodo para Amazônia, anunciado pelo Papa Francisco, aprofundar o estudo e as inspirações da Carta Encíclica Laudato Si', e acolhendo as decisões do Sínodo dos Bispos: Os jovens, a fé e o discernimento vocacional, estimular a consciência ecológica e ações locais concretas e transformadoras das juventudes no campo da ecologia e do cuidado com a casa comum.

1. Promover espaço nas paróquias para discussão sobre ações públicas para a conservação do meio ambiente;
2. Realizar fóruns de debate sobre a realidade do meio ambiente e recursos hídricos com a Câmara de Vereadores e organizações da sociedade civil e estreitar laços com a secretaria do meio ambiente nas prefeituras e estados;
3. Promover o conhecimento sobre a situação ambiental de cada contexto através do mapeamento da realidade. 

• Maior consciência ecológica entre os adolescentes e jovens;
• Mais aprofundamento do documento Laudato Si';
• Mais harmonia nas relações humanas;
• Mais consciência ambiental;
• Maior envolvimento nas organizações da sociedade civil. 

• Criar fóruns de debate sobre meio ambiente nas escolas públicas e universidades;
• Desenvolver rodas de conversas nos grupos de adolescentes e jovens e de Crisma nas paróquias;
• Fazer campanhas de reflorestamento e preservação, em especial no entorno dos rios e nascentes;
• Realizar coletas de lixo para reciclagem;
• Criar espaços nas redes sociais para divulgar as ações realizadas nas comunidades;
• Estimular o conhecimento, reflexão e ações ao redor da ecologia integral e os 4 R's: Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Reparar;
• Apresentar a questão ecológica também na perspectiva humana, estimulando a harmonia na convivência combatendo as várias formas de violência, bullying, preconceito;
• Estimular o aprofundamento da dimensão bíblica e teológica da ecologia;
• Incentivar a experiência do voluntariado entre os mais pobres, excluídos (moradores de rua, indígenas, presos, usuários de drogas ilícitas);
• Estimular a presença dos jovens nas mídias sociais (TV, rádio...) refletindo sobre a questão ecológica;
• Promover o cuidado com a saúde física e mental;
• Discutir estratégias em vista da diminuição do consumo de substâncias entorpecentes;
• Despertar a reflexão sobre a dimensão ecológica das pastorais e na realização de eventos, evitando deixar lixo no chão, etc.;
• Estimular a dimensão lúdica nas nossas paróquias através da promoção do esporte, música, dança, teatro e o entretenimento sadio (oratórios festivos). 

• Caderno jovem da CF 2016, 2017 e 2019;
• Laudato Si';
• Texto base da CF 2016, 2017 e 2019;
• Caderno sobre Juventude e Ecologia (www.jovensconectados.org.br);
• Modelo de plano diocesano e paroquial (www.jovensconectados.org.br).  

Cut down the development time with drag-and-drop website builder. Drop the blocks into the page, edit content inline and publish - no technical skills required.

Choose from the large selection pre-made blocks - full-screen intro, bootstrap carousel, slider, responsive image gallery with, parallax scrolling, sticky header and more.

PRIORIDADE 5 (Eixo): POLÍTICAS PÚBLICAS

“Assim integrados nas suas comunidades, não tenham medo de arriscar-se e comprometer-se na construção de uma nova sociedade, permeando com a força do Evangelho os ambientes sociais, políticos, econômicos e universitários! Não tenham medo de lutar contra a corrupção e não se deixem seduzir por ela!” (Papa Francisco aos jovens do Brasil, no encerramento do Rota 300, em 29 de julho de 2017)

A partir do exemplo de Jesus Cristo em sua relação com os pobres, doentes e sofredores, lendo, meditando e rezando o texto de Mateus 25, 31-46, da Doutrina Social da Igreja, da CF 2019, do DOCAT e das palavras do Papa Francisco, que diz no Prefácio do DOCAT: “O meu sonho é maior: eu espero que um milhão de jovens, mais ainda, que uma geração inteira seja, para os seus contemporâneos, uma Doutrina Social em movimento. O mundo só mudará quando os homens com Jesus se entregarem por ele, com ele forem para as periferias e para o meio da miséria. Ide também para a política e lutai pela justiça e pela dignidade humana, sobretudo dos mais pobres,” e acolhendo as decisões do Sínodo dos Bispos: Os jovens, a fé e o discernimento vocacional, estimular a presença da juventude nos conselhos municipais e a participar ativamente na discussão por políticas públicas que deem oportunidades aos jovens de se desenvolverem integralmente, e a colaborarem na construção da Civilização do Amor. 

1. Colocar-se à luz da Fé e da Tradição cristã;
2. A partir de Cristo, de suas opções e suas práticas em relação aos pequenos e pobres;
3. Ler, estudar, meditar e rezar o texto do juízo final (Mateus 25,31-46);
4. Tomar conhecimento e aprofundar a Doutrina Social da Igreja, através do DOCAT;
5. Aprofundar os valores éticos na formação integral dos adolescentes e jovens;
6. Capacitar adolescentes e jovens para a cidadania e reconhecimento de seus direitos junto às esferas municipal, estadual e federal.
7. Empenhar-se na realização da CF 2019 que tem como tema: Fraternidade e Políticas Públicas. 

• Maior porcentagem de adolescentes e jovens conscientes de sua participação social, à luz da fé;
• Crescimento na participação de jovens nos conselhos municipais, estaduais e federal;
• Índice de colaboradores na capacitação e acompanhamento dos jovens na reflexão de políticas públicas;
• Porcentagem de jovens beneficiados pelas políticas públicas desenvolvidas;
• Maior consciência política. 

• Criar espaço dentro do site www.jovensconectados.com.br para compartilhar ações concretas, éticas e conquistas de políticas públicas para adolescentes e jovens;
* Educar para uma cultura do encontro e do diálogo;
• Participação ativa nos conselhos municipais;
• Realizar seminário de estudo a nível diocesano para aprofundar e encaminhar projeto de políticas públicas para adolescentes e jovens nos municípios;
• Fazer um levantamento nas prefeituras de políticas públicas que existem em favor dos adolescentes e jovens;
• Os grupos jovens se organizarem para concorrerem às cadeiras para jovens nos Conselhos de Juventude nas prefeituras;
• Discutir a importância da participação e na discussão sobre políticas públicas, nas reuniões dos grupos de adolescentes e jovens das diversas expressões juvenis. 

• DOCAT;
• Caderno de políticas públicas da Pastoral Juvenil;
• Cartilha Fé e Política das Edições CNBB;
• Curso de políticas públicas no site www.jovensconectados.org.br;  

Cut down the development time with drag-and-drop website builder. Drop the blocks into the page, edit content inline and publish - no technical skills required.

Choose from the large selection pre-made blocks - full-screen intro, bootstrap carousel, slider, responsive image gallery with, parallax scrolling, sticky header and more.

Conclusão

O Papa Francisco terminou sua mensagem aos jovens, na abertura da Reunião Pré-sinodal no dia 19 de março de 2018, dizendo: “Precisamos de vós jovens, pedras vivas de uma Igreja com o rosto jovem, mas não maquiado, como disse: não rejuvenescido artificialmente, mas reavivado a partir de dentro.”
Sim, com Deus – e ‘Deus é Jovem’ – queremos caminhar como Igreja, com rosto jovem’, levando a Alegria do Evangelho e a alegria do amor, para que os jovens tenham vida e vida em abundância. 

Referências Bibliográficas

• Documento de Aparecida. Paulus, 2007
• Documento 03 – Evangelização da Juventude. Edições CNBB, 2a. Edição, 2013.
• Documento Civilização do Amor. Edições CNBB, 2012.
• Documento de estudo 103 – Pastoral Juvenil no Brasil. Edições CNBB, 2012.
Evangelii Gaudium. Edições CNBB. 2a. Edição, 2015.
• Carta do Papa Francisco aos jovens do Brasil, no encerramento do Rota 300, em 29 de julho de 2017.
Laudato Si'. N. 209. Edições CNBB. 2ª. Edição, 2016.
• Fraternidade e Juventude. CF 2013. Edições CNBB, 2013.

Agradecimentos

À COORDENAÇÃO NACIONAL
Ariany de Oliveira Leite ( Redentoristas)
Edycley Fernandes (JOMI)
Carlos Wilker Paulino (Milícia da Imaculada)
Lucas Galhardo (Movimento de Schoenstatt)
Davi Rodrigues (PJ)
Paulo Romário de Lima (PJR)
Natália Alves (PJE)
Wellington Neto (PJMP)
Ana Stela Fernandes (Doce Mãe de Deus)
Leila Parma (Arca da Aliança)

AOS JOVENS CONECTADOS
Adilson Jorge (SP)
André Felipe (DF)
Camila Ribeiro (SP)
Pe Cléber Faria (MG)
Flávio Medeiros (PE)
João Paulo Rigobello (SP)
Juliana Cuani (SP)
Juliene Barros (SP)
Heric Daivede (SE)
Kelvin Pinho (AC)
Layla Kamila (SE)
Lucas da Silva - Minhoca (SP)
Luciana Martins (SP)
Maria Emília Duarte (MG)
Maurício Lucena (PB)
Pe Pedro André (SP)
Phelipe Carvalho (SP)
Rômulo Pratti (RJ)
Valesca Montenegro (SP)

Ficha Técnica

COMISSÃO EPISCOPAL PASTORAL 
PARA A JUVENTUDE DA CNBB (CEPJ) 
Dom Vilsom Basso, SCJ (Bispo Referencial)
Dom Nelson Francelino Ferreira
Dom Emídio Vilar
Pe. Antônio Ramos do Prado, SDB (Assessor)

DESENVOLVIMENTO,
CRIAÇÃO VISUAL & DIAGRAMAÇÃO
Flávio Medeiros

REVISÃO
Maurício Lucena
Valesca Montenegro

© Copyright 2018 IDE - Jovens Conectados
Todos os Direitos Reservados