Focolares promove a Summer School para jovens

Publicado em 3 de outubro de 2017 Por Seja o primeiro a comentar!

Pesquisadores, professores, estudiosos, profissionais do serviço social, estudantes de disciplinas sociológicas e interessados em sociologia, do Brasil, da América Latina e da Europa, têm um encontro marcado entre os dias 11 a 14 de dezembro de 2017, na Mariápolis Santa Maria, em Igarassu (PE), local de formação e encontros do Movimento dos Focolares.

Santa Maria será o local de realização, pela primeira vez no Brasil, da Summer School, evento promovido pelo Centro Mundial de Pesquisas Social-ONE, em parceria com o Departamento de Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco e o Centro Universitário Tabosa de Almeida ASCES – UNITA.

As inscrições para submissão de trabalhos acadêmicos já estão abertas!

Inspiração no carisma da unidade 

Social-One é o nome dado a um grupo de sociólogos que encontra sua inspiração e vitalidade no carisma da Unidade de Chiara Lubich. Com a Summer School, o grupo deseja trabalhar, no Brasil, a temática: “Agir agápico e realidade social: imaginação sociológica para promover desenvolvimento, para construir o futuro”.

Os eventos de pesquisa e os temas propostos por Social-One já foram realizados em várias universidades da Europa, discutidos entre sociólogos de renome internacional e rendeu publicações em italiano e inglês.

“A Summer School brasileira nasce do desejo de transmitir aos jovens da América Latina da área social – sociólogos, assistentes sociais, antropólogos, juristas, cientistas políticos – uma ferramenta nova no estudo da sociedade em que vivemos”, explica Vera Araújo, socióloga responsável pelo grupo.

Tema e programação 

Na programação estão previstos keynotes de professores e estudantes de nível sênior e júnior, além de laboratórios de pesquisa. Além de muita convivência e troca de conhecimento entre os participantes.

O tema, deve suscitar discussões muito interessantes, especialmente pelo contexto brasileiro e latino-americano.

Sobre ele, Vera destaca: “A complexidade que caracteriza a transição da modernidade para a pós-modernidade exige do pesquisador social um suplemento daquilo que Mills chamava de “imaginação sociológica”, ou seja, a capacidade de inventar novas ferramentas para melhor conhecer e assim contribuir para o crescimento e a mobilidade das sociedades. O “agir agápico” apresenta um poder de conhecimento superior, ou melhor, inédito, e uma força de ação construtiva extraordinária.”

A socióloga explica ainda que o grupo Social-One elaborou uma ferramenta cientifica que já está sendo aplicada com resultados surpreendentes, a partir de trabalhos científicos testados com “estudos de caso”.

No documento que pode ser acessado aqui, é possível ter acesso à ficha de inscrição, condições para bolsas de estudo e uma apresentação completa de Social-One.

Por Movimento dos Focolares 

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais