Dom Vilsom: ‘Dedicar tempo, energias e recursos financeiros à juventude’ pede o Sínodo

Publicado em 5 de abril de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

No calor da divulgação da Exortação Pós Sinodal Christus Vivit (cujo link encontra-se abaixo nesta matéria) dirigida aos jovens e a todo povo de Deus pelo papa Francisco, o bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Vilsom Basso, fala sobre o que as Igrejas, comunidades e paróquias podem fazer para acolher a mensagem do papa e as deliberações do Sínodo dos Bispos de 2018.

Segundo o religioso, para acolher a mensagem do Sínodo e viver a opção pelos jovens as comunidades precisam dedicar tempo, energias e recursos financeiros. “O desafio agora é acolher, apoiar, ouvir e escutar a juventude em nossas comunidades. Tudo que pudermos fazer, com certeza, ainda será pouco. Porque a juventude é o hoje, o amanhã e o futuro de nossa Igreja”, disse.

Para dom Vilsom, o gesto tem que partir, em primeiro lugar, dos bispos, dos padres e das lideranças. “É preciso dedicar tempo, atenção e apoiar todas as causas juvenis em nossas comunidades. É o caminho que o papa Francisco e o Sínodo dos bispos nos pedem”, disse. O bispo reforça que o documento final do Sínodo afirma que todos os jovens estão no coração de Deus e que é hora da Igreja torna-los parte de seu coração.

O bispo reconhece que já há uma grande caminhada da Igreja na América Latina que, em 1979, em Puebla, fez a opção pelos jovens no continente e a partir da qual muitas experiências foram vividas e escritas. Contudo, reforça que o desafio agora é continuar escrevendo esta história, demonstrando amor especial e carinho para a juventude.

Exortação Apostólica Cristo Vive – “Ele a nossa esperança e a mais bela juventude deste mundo! Tudo o que toca torna-se jovem, fica novo, enche-se de vida. Por isso as primeiras palavras, que quero dirigir a cada jovem cristão, são estas: Ele vive e quer-te vivo!” Assim começa a Exortação Apostólica pós-sinodal “Christus vivit” do papa Francisco, assinada segunda-feira, 25 de março, na Santa Casa de Loreto, e dirigida “aos jovens e a todo o povo de Deus”. No documento, composto por nove capítulos divididos em 299 parágrafos, o Papa explica que se deixou “inspirar pela riqueza das reflexões e diálogos do Sínodo dos jovens”, celebrado no Vaticano em outubro de 2018.

Por CNBB

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais