DNJ na Diocese de Caratinga, em Minas Gerais

Publicado em 23 de outubro de 2015 Por Seja o primeiro a comentar!

Diocese-de-Caratinga-dnj- foto Izabel OliveiraO Dia Nacional da Juventude em 2015 completou 30 anos de celebração, de festa, de fé. É jovem aquele que tem a força, o vigor, a esperança, a coragem e a confiança em Deus. As reflexões propostas para este 30º ano do DNJ partem da Campanha da Fraternidade que nos lembrou a importância de sermos fraternos como Igreja numa sociedade que a cada dia nos desviam dos reais valores da fé. Igreja e Sociedade, Juventude e Sociedade, o Concílio Vaticano II no seu Jubileu de 50 anos nos abriu as portas para a criatividade, para o protagonismo e nos ensinou a sermos ativos e construtores de uma nova sociedade.

A Diocese de Caratinga celebrou em todas as suas foranias o DNJ no dia 18 de outubro, e cada forania reuniu suas paróquias e levou mais de 10 mil jovens às ruas. A Forania de Manhuaçu reunida na paróquia São Sebastião de Durandé-MG levou 2.500 jovens para as ruas a, juntos celebramos o dom da vida, celebramos a fé em Cristo ressuscitado. Fizemos memória dos 30 anos de DNJ, quando em 1985 refletimos sobre o mesmo tema: “Juventude construindo uma nova sociedade”.

“Estou no meio de vós como aquele que serve” [Lc 22, 27], é o lema que, inspirado na Palavra de Deus convida os jovens a saírem, a serem missionários e instrumentos de paz. O papa Francisco insiste que os jovens sejam construtores de uma nova vida, de uma nova sociedade, que a idolatria ao consumo, que as prisões do ativismo e do utilitarismo não nos traz a verdadeira felicidade que é Jesus Cristo. O DNJ foi um dia missionário, ser jovens missionários é o que se destacou na nossa celebração.

Pe. Marcondes dos Santos, pároco de Durandé, em sua homilia nos lembrou que “a vida de nossos jovens deve ser guardada por nós. Somos responsáveis pelo o que transmitimos a eles. Nosso DNJ de 2015 está sendo um verdadeiro encontro com Jesus Cristo. Muitos podem nos dizer que os jovens estão afastados da Igreja. O DNJ é a prova de que os jovens estão buscando a Deus. Louvado seja Deus por nossos jovens. Este final de semana foi celebrado nas 6 foranias da Diocese de Caratinga o DNJ com milhares de jovens às ruas, verdadeiras ‘igrejas em saída’. Eu verdadeiramente acredito na nossa juventude”.

Celebremos junto com a nossa juventude, uma verdadeira Igreja. Eles têm a coragem de sair às ruas e lutar pelos seus direitos, eles têm a força que os move para algo maior. Eles são corajosos. “Não tenham medo, querida juventude”. “Por favor, andem contracorrente. Sejam corajosos, destemidos: andem contracorrente. Quando lhes disserem ‘Não homem, toma isto, toma um pouco de álcool, um pouco de droga, digam não! Caminhem contra esta civilização que está nos fazendo tanto mal. Entenderam? Ir contra a maré significa fazer barulho. Vão em frente, mas sempre com os valores da beleza, bondade e verdade. Desafiem seus maiores ideais, os ideais de fazer um mundo de bondade, beleza e verdade. Vocês podem fazê-lo. Têm o poder de fazer isso. Se não o fizerem é por causa da preguiça: Coragem, avante! Façam barulho, hein? Onde há jovens deve haver barulho. Depois as coisas se equilibram, mas a ilusão de um jovem é fazer barulho sempre”, exortou o Santo Padre Francisco.

Por Dione Afonso Rodrigues Pereira

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais