Discernimento Vocacional: 9 dicas de Moysés Azevedo para trilhar este caminho!

Publicado em 13 de julho de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

Estamos em tempos sinodais, em tempos de descobrir mais sobre a vontade de Deus! A Juventude do mundo inteiro está mergulhando no tema do próximo Sínodo dos Bispos: os jovens, a fé e o discernimento vocacional. Este último ponto, exige sempre de cada pessoa  grande atenção e uma busca constante.

Certamente você já deve ter se perguntado: Qual é a minha vocação? Quem vai nos ajudar com este questionamento é Moysés Azevedo, fundador da Comunidade Católica Shalom, que esteve no Encontro Nacional dos Jovens de Movimentos e Novas Comunidade, na última quarta-feira, 11, falando sobre Discernimento Vocacional e Estados de Vida. Confira as nove  dicas “do Moysés”:

1) Ter Reta Intenção: Para se fazer a vontade de Deus, é preciso caminhar com retidão! Segundo Moysés, o querer de Deus não pode ser discernido por meio de uma imposição pessoal, uma homologação da própria vontade;

2) Vida de Oração: É ela (a oração) que afina os sentidos espirituais. Moysés recordou a reflexão do Papa Francisco sobre a importância do silêncio, que somente através dele, é possível ouvir a voz de Deus;

3) Compreender os Sinais de Deus: Fazer uma leitura da própria vida, reconhecendo a atuação de Deus em sua história pessoal, contemplando sempre os seus sinais;

4) Ter um conhecimento prático da Cruz: Pelo contemplação  e pelo amor a Santa Cruz, as motivações erradas vão sendo purificadas e o coração vai se “aprumando” para uma reta intenção;

5) Respeitar o tempo: Sempre saudável e justo, o tempo traz consigo o amadurecimento e as certezas de Deus;

6) Contemplar os frutos: sobretudo a paz e a alegria, que são resultados de um bom itinerário vocacional;

7) Ter um bom Acompanhamento: Perceber que o tempo e a dinâmica do acompanhamento formam uma graça eclesial, que auxilia na concretização do projeto de Deus;

8) Postura de Liberdade, Decisão e Adesão: São frutos concretos do processo de discernimento, que, vivenciado de forma adequada, traz ao coração daquele que se sente chamado a abraçar uma vocação, destemor e determinação;

9) Estar aberto ao Definitivo: Se dispor a proteger as escolhas tomadas pelo e para o verdadeiro amor, que é Jesus, decidindo-se a viver, já aqui, nesta terra, um compromisso definitivo com o Senhor!

E então, que tal começar a seguir por este caminho? Você pode até mesmo, pontuar qual dessas dicas você já viveu ou está vivendo no seu processo vocacional e perceber também aquelas que ainda precisam ser alcançadas, sempre lembrando que o mais importante é estar disponível a graça de Deus!

Por Maurício Alves, da Redação.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais