Cracóvia, a cidade dos santos

Publicado em 30 de julho de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!

Já falamos sobre as riquezas culturais de Cracóvia, mas, você sabia, que a sede da Jornada Mundial da Juventude também é conhecida como “cidade dos santos”, pela quantidade de pessoas que souberam agradar a Deus com suas vidas?

E se engana quem pensa que santidade é sinônimo de uma vida pacata. Esses homens e mulheres provaram que seguir pelo caminho de Jesus Cristo é uma grande aventura, cheia de alegria, fé e emoção. Todos esses santos terão suas relíquias expostas em igrejas, durante a JMJ, onde o peregrino poderá ter seus momentos de devoção

Conheça alguns santos que nasceram ou viveram em Cracóvia:

tab_jp2São João Paulo II

Karol Wojtyła nasceu em Wadowice, no dia 18 de maio de 1920. Ele frequentou a escola secundária lá antes de se mudar com seu pai para Cracóvia, em 1938. A personalidade do Padre Karol Wojtyla, sua capacidade de falar com os jovens e seus sermões, atraiu muitos. Alguns de seus seguidores formaram um grupo, que não só participava da liturgia (às 6h da manhã!), mas que também viajavam juntos. Em 1958, tornou-se bispo. Logo depois, participou ativamente da preparação do Concílio Vaticano II e no próprio Concílio. Em 16 de setembro de 1978, foi eleito papa, o primeiro em 456 anos que não era italiano. O papado de João Paulo II foi único, e encontrar-se com os jovens foi de extrema importância para o pontífice. Foi ele quem criou a Jornada Mundial da Juventude.

tab_faustynaSanta Faustina

Maria Faustina Kowalska nasceu no dia 25 de agosto de 1905, em Glogowiec, na Polônia Central. Foi a terceira de dez filhos de um casal pobre. Por isso, após dois anos de estudos, teve de aplicar-se ao trabalho para ajudar a família. Com 18 anos, a jovem Faustina disse à sua mãe que desejava ser religiosa, mas os pais disseram-lhe que nem pensasse nisso. A partir disso, deixou-se arrastar para diversões mundanas até que, numa tarde de 1924, teve uma visão de Jesus Cristo flagelado que lhe dizia: “Até quando te aguentarei? Até quando me serás infiel?” Ela partiu então e ingressou no Convento em1925. Santa Faustina teve muitas experiências místicas onde Jesus, através de suas aparições, foi recordando à humilde religiosa o grande mistério da Misericórdia Divina. Beatificada a 18 de abril de 1993 pelo Papa João Paulo II, Santa Faustina, a “Apóstola da Divina Misericórdia”, foi canonizada pelo mesmo Sumo Pontífice no dia 30 de abril de 2000.

edvirgesSanta Edviges da Polônia

Edviges d’Anjou foi rainha da Polônia a partir de 1384 e grã-duquesa da Lituânia a partir de 1386. Filha de Luís I, rei da Hungria e da Polônia e de Isabel Kotromanic da Bósnia, sucedeu seu pai em 1382 na Polônia, enquanto sua irmã Maria herdou o trono da Hungria. Era conhecida por sua caridade, doando suas joias aos pobres e o desenvolvimento do povo polonês. Investiu para que os súditos pudessem ter acesso a artes, cultura e educação, além, de levar o Evangelho a outras nações. Ela teve experiências místicas com a cruz de Cristo, e ainda muito jovem faleceu.

sw_Albert_ChmielowskiSanto Alberto Chmielowski

Nasceu em 1845, com o nome de Adão Hilário Bernardo.  Aos 18 anos, participou na insurreição contra o domínio do Czar. Foi ferido, na batalha de Melchow e levado prisioneiro. No cárcere, foi-lhe amputada uma das pernas, operação que aguentou com heróica valentia. Volvido um ano, conseguiu fugir clandestinamente e matriculou-se em Paris, numa academia de pintura. As suas telas tornaram-no muito popular e conhecido. Entretanto, começou a preocupar-se e a afligir-se com os necessitados e pobres. Se fez pobre com os pobres e distribuiu o dinheiro adquirido com os trabalhos de pintor notável pelos mais carenciados que reunia nos albergues públicos, onde ele também dormia. Morreu em 1916, já com várias comunidades ao serviço dos pobres e com mais de uma centena de discípulos.

sw._Jozef_Sebastian_PelczarSão Józef Sebastian Pelczar

Józef Sebastian Pelczar nasceu em 1842, ele amava aprender história e já sonhava com uma carreira acadêmica (ele fez dois doutorados!). Aliou sua paixão pelos estudos, com o sacerdócio, – como frade franciscano e a luta pelos mais pobres. Durante alguns anos ele se dedicou à reestruturação da Universidade Jaguelônica, onde foi reitor. Em 1899 foi nomeado bispo auxiliar de Przemyśl e faleceu em 1924, sendo beatificado em 1991 e canonizado em 2003, pelo papa João Paulo II.

Por Maria Amélia Saad, de Cracóvia

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais