Capela Sistina: traves, tubos e parafusos diante do Juízo universal

Publicado em 7 de março de 2013 Por Seja o primeiro a comentar!

Afresco do Juízo Final, de Michelangelo

É impressionante ver a Capela Sistina transformar-se num canteiro em plena atividade e sob o olhar penetrante do Juiz universal representado por Michelangelo. De faco, a partir de terça-feira, 5 de março, a capela foi fechada ao público para permitir os trabalhos necessários para a realização do conclave.

Operários começam a preparar a capela para o conclave

Entre operários que sobem e descem dos andaimes, restauradores que  retocam as paredes laterais que até há poucas horas estavam protegidas por painéis transparentes, amontoados de parafusos, longas filas de tubos inocentes, pranchas de madeira e centenas de lâmpadas para substituir,  fizeram a sua tímida entrada as duas salamandras em ferro fundido – uma de 1938 e outra de 2005 – no centro da curiosidade mediática nestes dias. Numa serão queimadas as cédulas das votações, na outra, com dispositivos electrónicos será criado o fumo preto ou branco que indicará o êxito de cada uma das votações, até à eleição.

Nos trabalhos estão empenhados os diversos operários que formam a complexa máquina técnica do Estado Vaticano:  laboratórios electrotécnicos,  construção civil,  sector termo-hidráulico, oficinas mecânicas,  carpintaria,   técnicos dos Museus do Vaticano. Um trabalho particular é desempenhado pela «Floreria». E também com o conclave iniciado será necessário garantir continuidade ao serviço.

A CAPELA SISTINA

A Capela Sistina tem esse nome em homenagem ao Papa Sisto IV, que mandou restaurar a antiga Capela Magna entre os anos de 1477 e 1480.  Ela mede 40,93 m de comprimento, 13,41 m de largura e tem 20,7 m de altura. É toda recoberta de afrescos, isto é, pinturas feitas diretamente sobre a parede, executados por alguns dos maiores artistas de todos os tempos: Rafael, Botticelli, Ghirlandaio, Perugino e Pinturicchio. Mas é o seu teto que chama mais a atenção: todo pintado por Michelangelo entre 1508 e 1512 (o mesmo artista voltou depois para pintar a cena do Juízo Final, sobre o altar, entre 1535 e 1541).

O primeiro conclave realizado na Capela Sistina aconteceu em 1492, quando foi eleito o Papa Alexandre VI. Desde então, outros 50 eleições papais tiveram lugar lá. O Conclave de 2013 será a 51ª.

Em geral a Capela Sistina é aberta à visitação, sendo proibido apenas tirar fotos, para não prejudicar as pinturas. Com a preparação para o Conclave, ela foi fechada. Mas é possível fazer uma visita virtual por meio do site do Vaticano e ver as pinturas em detalhe aqui.

Com informações da Agência News.va

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais