Beata Chiara Luce e a capacidade de fazer a vontade de Deus até ao fim.

Publicado em 29 de outubro de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

Uma moça bonita, dinâmica, “transgressiva”, a seu modo, decide empenhar sua vida em coisas que valem mesmo a pena. De repente, um diagnóstico de câncer lhe deixa pouco tempo de vida e provoca uma guinada que a faz alcançar vértices de elevada espiritualidade. Ainda hoje, muitos anos após sua morte, jovens do mundo inteiro evocam e invocam Chiara Luce, como exemplo e ajuda. A Igreja Católica a reconhece como “beata”. Qual o segredo de sua clara luz?

 

Chiara Luce Badano nasceu a 29 de Outubro de 1971, em Sassello, uma pequena cidade nos Apeninos. Era a primeira e única filha de Rogero Badano, caminhoneiro e de Maria Teresa Caviglia, operária, casados há 11 anos sem conseguirem ter filhos. O pai pediu a Nossa Senhora da Rocha a graça da paternidade e viu o seu pedido atendido. A mãe testemunhava que “mesmo com essa alegria imensa compreenderam logo que ela não era somente sua filha, mas que era antes de tudo, filha de Deus”. A mãe deixou de trabalhar para cuidar da filha.

Chiara revelou-se desde cedo uma criança inteligente, viva, desportiva e muito comunicativa. Era conciliadora, mas não abdicava de defender as suas ideias. Recebeu desde cedo uma sólida educação cristã, graças aos pais, mas também à sua integração na comunidade paroquial, cujo pároco lhe dá fascinantes aulas de catequese, e ainda pela influência das amizades que Chiara constrói.

Aos 9 anos participa num encontro das “Gen 3” do movimento Focolare. Aí conhece o ideal da unidade. O Evangelho passa a ser algo dinâmico na sua vida. E decide dizer sempre Sim a Jesus. Torna-se a amiga dos últimos. Deseja partir um dia para África para “curar os meninos”.

No dia da sua primeira Comunhão recebe um livro com os Evangelhos. Ela própria comenta: “- Como para mim foi fácil aprender o alfabeto, também deve ser fácil viver o Evangelho”.

Continua os seus estudos de forma normal, sendo uma boa aluna. Participa nas atividades do Movimento Focolare. Mas um dia, ao jogar tênis, tinha então 17 anos, sente uma dor aguda no ombro. Inicialmente nem ela nem os médicos dão grande importância ao fato. Mas as dores continuam e são necessários exames mais profundos. O diagnóstico é devastador: sarcoma osteogénico com metástase, um dos tipos mais graves e dolorosos de tumor.

Chiara acolhe a notícia com coragem: – “Eu vou vencer! Sou jovem.”

Os tratamentos começam e durante eles o altruísmo de Chiara chama a atenção. Sai da cama par ajudar uns e outros. Certo dia foi uma toxicodependente deprimida que a fez saltar do leito, apesar das intensas dores. Enfrenta depois duas operações. A quimioterapia provoca a queda do cabelo o que a faz sofrer bastante. Perante cada etapa do sofrimento vai repetindo : – “Por ti, Jesus!”

A um amigo, que partia para África, ela dá todo o dinheiro que havia economizado, dizendo :
– “Para mim não serve. Eu tenho Tudo!”
Ao longo da doença nunca se revolta. Passa a aceitar todos os padecimentos, dizendo a Jesus: – “Se tu o queres, eu também o quero, Jesus!”

 

No dia 19 de Julho de 1989, enfrenta uma forte hemorragia e quase morre. Nessa ocasião diz:
– “Não derramem lágrimas por mim. Eu vou para Jesus. No meu funeral, não quero pessoas que chorem, mas que cantem forte.”

E com a mãe prepara esse acontecimento chamando-lhe “A festa das núpcias” . Explica à mãe como quer ser vestida, escolhe as músicas, os cantos e as leituras para a ocasião. E recorda-Lhe : – Quando me estiveres a preparar, mamãe, deves repetir: “Agora Chiara Luce a está vendo Jesus”.

Não pede mais a saúde, mas a capacidade de fazer a vontade de Deus até ao fim.

No Domingo 7 de Outubro de 1990, na companhia dos pais, aconteceu o momento do encontro com o seu “Esposo”. Duas mil pessoas estiveram presentes no funeral. Fala-se de paraíso, de alegria, de escolha radical. Na homilia, o bispo que presidia diz: – Eis o fruto de uma família cristã e de uma comunidade de cristãos.
Os que a conheceram sentem-se impulsionados a viver com radicalidade o Evangelho. É uma santidade contagiosa.

No dia 25 de Setembro de 2010, foi beatificada em Roma pelo Papa Bento XVI.

Beatificação

A iniciativa do processo de beatificação deve-se ao bispo de Acqui, Dom Lívio Maritano, que conheceu Chiara Badano pessoalmente. Eis a motivação: “Pareceu-me que o seu testemunho foi significativo sobretudo para os jovens. Precisamos de santidade nos dias de hoje. Temos que ajudar os jovens a encontrar uma orientação, um objetivo, a ultrapassar a insegurança e a solidão, os seus enigmas perante os insucessos, o sofrimento, a morte, e todas as preocupações. O testemunho de fé e de fortaleza desta jovem é surpreendente. Impressiona, leva muitas pessoas a mudar de vida, temos testemunhos quase todos os dias”.

O processo durou quase 11 anos. A fase diocesana, ficou entre 11 de junho de 1999 e 21 de agosto de 2000, e no Vaticano, entre 23 de agosto de 2000 a 8 de Julho de 2008, quando a Serva de Deus, com o reconhecimento das “virtudes heroicas”, foi declarada Venerável.

No dia 10 de Dezembro de 2009, foi proclamado o decreto pontifício sobre o milagre por intercessão de Chiara Badano: a cura imprevista e inexplicável de um rapaz de Trieste, com uma gravíssima forma de meningite fulminante. Os médicos haviam lhe dado apenas 48 horas de vida.

Chiara e sua alegria contagiante.

 

A postura decidida da jovem alcançou um de seus frutos mais importantes no sábado, dia 25 de setembro de 2010. Foi nesse mesmo dia que a Igreja proclamou oficialmente essa italiana como Beata, a primeira integrante do Movimento dos Focolares a alcançar esse reconhecimento – a jovem era extremamente ativa no Gen (Geração Nova), do setor juvenil do Movimento. Participaram da cerimônia milhares de pessoas, de mais de 40 países dos cinco continentes.

“Chiara Luce me demonstrou que vale a pena dar a vida por algo de grande, pela fraternidade universal”. (Ramon, de Teresina – PI)

“Enquanto a sociedade nos leva a nos distanciarmos de tudo que é sofrimento e incômodo , Chiara Luce nos ensina a abraçar as dificuldades e a transformá-las em amor ao próximo ”. (Paulo, da Itália)

“O que atrai nela é o triunfo da vida e da alegria . Chiara nos deixou uma trilha para seguir ”. (Tatenda, da África do Sul )

“É um modelo para todos os jovens . Isso me ajudará a nadar na contra a correnteza do mundo consumista em que vivemos”. (Elsy, dos Estados Unidos).

Neste 29 de outubro, dia da Beata Chiara Luce! O céu está em festa. 

Jovens Conectados com informações focolare.org

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais