Após JMJ, jovem decide viver missão na Alemanha

Publicado em 24 de junho de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!

jessica

Há cerca de um ano e meio atrás tomei uma decisão que iria mudar por completo minha vida: resolvi doar um ano inteiro para viver o Evangelho concretamente todos os dias, respondendo assim a um chamado que o Senhor me havia feito durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), do Rio de Janeiro em 2013.

Quando o Senhor toca tão profundamente o nosso coração, não pensamos nos desafios que podem nos surgir. Eu apenas queria me lançar, responder o quanto antes aquilo que falava tão forte em mim. Há nove meses estou fazendo a minha experiência missionaria na Fazenda da Esperança, unidade feminina de Hellefeld, na Alemanha.

Caminhando para a reta final dessa fase é quase inevitável não pensar em tudo o que já me ocorreu ou mudou, tentar compreender coisas que nem sempre entendemos nos momentos em que acontecem.

2Hoje quando olho pra trás me pergunto onde estava com a cabeça quando decidi largar tudo e todos por um ano inteiro, dizer “Adeus” para dizer “Oi” a uma nova vida.  Às vezes chego a pensar que se tivesse que repetir a mesma escolha hoje, não teria a mesma coragem. Mas, Deus sabe exatamente o que faz, e quando Ele me escolheu sabia que eu seria capaz de completar esse ciclo, mesmo que eu não tivesse tanta confiança em mim mesma, porque Ele estaria sempre ao meu lado e me sustentaria.

Muitas vezes pensamos que somos nós que O escolhemos, ou escolhemos o caminho que queremos seguir, mas hoje tenho a clara compreensão de que eu nunca escolhi nada, fui apenas um instrumento para que a obra Dele se cumprisse. Quanto mais perto Dele eu estava, mais Ele queria que nossa intimidade se intensificasse.

Pude então compreender todos os desafios, dores e dificuldades que passei ao longo da minha caminhada, o convite que Ele me fazia tão claramente para me aproximar, diante das dores de Sua Via Sacra.

Muito aprendi durante a Quaresma deste ano. O caminho da dor é o mais belo para nos ensinar grandes lições, se tivermos o coração aberto para o que possa vir. Carregar a minha cruz todos os dias, fazer aquilo que mais me custava, descobrir o quão imperfeita e falha eu sou, não é algo tão agradável e simples de lidar. Mas, foi somente assim que pude entender que Ele jamais me abandonaria, e que a todo momento estava à minha espera paciente para me acolher com seu infinito amor e misericórdia, me dando uma nova chance.

Como disse o Papa Francisco, “ Deus não se cansa jamais de nos perdoar, nós é que nos cansamos de pedir perdão”.

Por isso agradeço ao meu querido Pai por jamais desistir de mim,por me escolher para essa missão tão bela, perdoar as minhas fraquezas e falhas e a cada dia me dar uma nova chance de me levantar e recomeçar, porque até agora nada ou pouco fiz.

Por Jéssica Maia

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais