A porção da sociedade mais violentada do Brasil são os jovens

Publicado em 15 de Fevereiro de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

Você sabia que os homicídios são a principal causa de morte entre jovens de 15 a 24 anos? A Campanha da Fraternidade (CF) deste ano traz como tema “Fraternidade e superação da violência” e nos faz um alerta sobre o crescente número de casos de violência no país. Na sua grande maioria são do sexo masculino e negros.

Imagem da web.

Ao longo de 24 anos (1980-2014), o número de homicídios por arma de fogo cresceu quase 600%. Se considerarmos apenas as vítimas jovens este número apresenta um aumento de aproximadamente 700%. Os dados apontam para o fato de que a disseminação das armas de fogo parece estar estreitamente ligada à violência envolvendo jovens. Os números mostram que o número de assassinato de jovens ultrapassa os limites de politicas de segurança e se transformam em um problema de saúde pública e de civilidade.

Um outro levantamento, de 2015, aponta que pouco mais de 80% dos homicídios de crianças e jovens entre 0 e 19 anos foram cometidos com armas de fogo. A Região Nordeste concentra a maior proporção de homicídios de crianças e jovens por armas de fogo e supera a proporção nacional.

Aí você se pergunta: O que eu efetivamente posso fazer para ajudar a mudar essa realidade? A CF nos provoca a sermos construtores da paz e gestores da fraternidade. A temática deste ano nos convida a enfrentarmos a violência conclamando a todos a assumir o Estatuto do Desarmamento, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), as Defensorias públicas, os Direitos Humanos como iniciativas sociais que enfrentam a violência. Temos em mãos inúmeras ferramentas que nos auxiliam para que sejamos agentes ativos a favor da preservação da vida.

Somos convidados a superar a violência e resgatar a vida e a dignidade dos jovens. Para isso se faz necessário motivar uma cultura de paz e prevenção contra a violência. Como prevê ainda a Campanha da Fraternidade 2018!

PROJETO ROTA DA VIDA

Dessa forma a Comissão para a Juventude juntamente com as 7 arquidioceses, Alagoas – Maceió, Natal – Rio Grande do Norte, Ceará – Fortaleza, Sergipe – Aracaju, Maranhão – São Luis, Espírito Santo – Vitória, Goiás – Goiânia; as mais violentas pelo Mapa da Violência, realizará sete seminários com o nome “Rota da Vida”, cujo o objetivo é atingir professores, educadores, ONGs, Universidade e instituições da Igreja que trabalham com a promoção da vida. O seminário trabalhará a prevenção e a cultura de paz para superar a violência.

Desejamos ajudar as pessoas que irão participar do seminário uma luz e horizontes para o desempenho de políticas públicas para garantir a vida da juventude. Também motivar uma cultura de paz para que os jovens e todas as famílias tenham vida em abundância.

Antônio Ramos do Prado (Assessor da Comissão para a Juventude da CNBB ),

com dados do a12.com

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais