A caridade é a única coisa que perpetuará

Publicado em 30 de dezembro de 2017 Por Seja o primeiro a comentar!

Quando a pessoa olha apenas para seus próprios interesses deixa de corresponder ao seu primeiro chamado: amar e servir. Papa Francisco, em um encontro com os catequistas de todo o mundo, falou sobre a missão do leigo na Igreja hoje na praça de São Pedro. A mensagem é luz para nós que estamos vivenciando o ano do laicato!

O papa Francisco disse hoje: “a mundanidade é como um buraco negro que engole o bem, que apara o amor, que absorve tudo no próprio eu. Então só se vêem as aparências e não nos damos conta dos outros, porque nos tornamos indiferentes a tudo”.

Mas ainda existe uma outra forma muito presente de mundanidade presente no nosso cotidiano, capaz de prejudicar não somente a nós, mas todos aqueles que vivem a nossa volta: a murmuração.

“O ceticismo lamentoso não se coaduna a quem vive familiarizado com a Palavra de Deus. Quem anuncia a esperança de Jesus é portador de alegria e vê longe, tem pela frente horizontes, e não um muro que o impede de ver; vê longe porque sabe olhar para além do mal e dos problemas. Ao mesmo tempo, vê bem de perto, porque está atento ao próximo e às suas necessidades”, completa o Papa!

“Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.” Mc 12,31

Quem não faz o bem, não faz história…

 

 

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais