9 momentos inesquecíveis do Jubileu da Misericórdia

Publicado em 21 de novembro de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!

No domingo, 13 de novembro, foram fechadas as Portas Santas no mundo e, neste domingo, dia 20, o Papa Francisco encerrou o Ano da Misericórdia com o fechamento da última Porta Santa na Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Créditos: Elise Harris ‏@eharris_it

Créditos: Elise Harris ‏via Twitter @eharris_it

Nesta lista, recordamos 09 momentos inesquecíveis deste Ano Santo Extraordinário.

1. Papa abre a primeira Porta Santa do Jubileu na África

Embora o Ano de Misericórdia tenha iniciado oficialmente no dia 8 de dezembro de 2015, dias antes, o Papa Francisco abriu a Porta santa da Catedral de Bangui, na República Centro-Africana, um importante gesto para incentivar a paz no país e no mundo.

Foi a primeira vez que um Pontífice realizou este gesto fora de Roma e em um templo diferente das basílicas papais da Cidade Eterna.

2. Papa abre a Porta Santa em São Pedro e dá início ao Jubileu da Misericórdia e Bento XVI é o primeiro peregrino a cruzá-la

No dia 8 de dezembro de 2015, o Papa Francisco abriu a Porta Santa da Basílica de São Pedro para dar início ao Jubileu da Misericórdia.

O ato foi realizado ao término da Santa Missa que celebrou na Praça de São Pedro por ocasião da solenidade da Imaculada Conceição.

Neste mesmo dia, o Papa Emérito Bento XVI se tornou o primeiro peregrino a atravessar a Porta Santa da Basílica de São Pedro. Além disso, foi a primeira vez na história da Igreja que dois Pontífices cruzaram a Porta Santa.

 3. Uma multidão acompanhou São Padre Pio até o Vaticano

No dia 5 de fevereiro, dezenas de milhares de pessoas acompanharam a procissão dos restos mortais de São Padre Pio de Pietrelcina e de São Leopoldo Mandic da Igreja de São Salvador em Lauro até a Basílica de São Pedro no vaticano, lugar onde chegaram após pedido do Papa Francisco, por ambos terem sido testemunhos vivos da misericórdia.

4. O Papa envia os sacerdotes Missionários da Misericórdia

Ao concluir a Missa que presidiu no dia 10 de fevereiro na Basílica de São Pedro, por ocasião da Quarta-feira de Cinzas, o Papa Francisco enviou os Missionários da Misericórdia que, durante o Ano Jubilar, tiveram a faculdade de absolver os pecados reservados à Sé Apostólica.

Participaram da celebração cerca de 700 desses sacerdotes, mas no total foram 1071 os que levaram a misericórdia e o perdão de Deus ao redor do mundo.

5. Uma Porta Santa portátil para enfermos e idosos

Em 15 de março, a Diocese de Wrexham, no País de Gales (Reino Unido), criou uma Porta Santa portátil que foi levada para diferentes setores da cidade todos os sábados da Quaresma.

O bispo de Wrexham, Dom Peter Malcolm Brignall, explicou que esta Porta Santa portátil permite aos doentes e deficientes para experimentar a misericórdia de Deus.

6. O retiro televisionado do Papa pelo Jubileu dos sacerdotes

Graças à Internet, no dia 2 de junho, fiéis de todo o mundo puderam acompanhar ao vivo as três pregações do primeiro retiro televisionado que o Papa Francisco realizou por ocasião do Jubileu dos sacerdotes.

Este Jubileu reuniu em Roma (Itália) 6.000 padres e seminaristas de todo o mundo.

7. Papa preside em Cracóvia a Jornada Mundial da Juventude

Em 27 de julho, o Papa Francisco chegou à Polônia para celebrar a JMJ Cracóvia 2016. Diante de centenas de milhares de peregrinos presentes na cerimônia de acolhida, o Santo Padre desafiou os jovens a não se aposentar prematuramente, a não se render antes de começar a jogar, nem andar com o rosto triste e chateado.

Na Missa de encerramento, no dia 31 de julho, o Pontífice disse que milhões de peregrinos: “A JMJ – poderíamos dizer – começa hoje e continua amanhã, em casa, porque é lá que Jesus te quer encontrar a partir de agora”.

Ao final deste encontro mundial, o Pontífice anunciou que a próxima edição da JMJ será no Panamá, em 2019

8. A canonização de Madre Teresa de Calcutá

Em uma multitudinária Missa celebrada no dia 4 de setembro na Praça de São Pedro, no Vaticano, da qual estima-se que participaram cerca de 120 mil pessoas, o Papa Francisco canonizou Santa Teresa de Calcutá.

Em sua homilia, o Papa Francisco disse que “Madre Teresa, ao longo de toda a sua existência, foi uma dispensadora generosa da misericórdia divina, fazendo-se disponível a todos, através do acolhimento e da defesa da vida humana, dos nascituros e daqueles abandonados e descartados. Comprometeu-se na defesa da vida, proclamando incessantemente que quem ainda não nasceu é o mais fraco, o menor, o mais miserável”.

9. Canonização de 7 novos santos

No dia 16 de outubro, o Papa Francisco celebrou a Missa de canonização de sete novos santos da Igreja na Praça de São Pedro, entre os quais, o menino mexicano José Sánchez del Río, mártir da guerra dos Cristeros, e o sacerdote argentino José Gabriel del Rosario Brochero, a “Padre Brochero”.

 

Fonte: ACI Digital

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais