12ª Romaria da Juventude uniu Brasil e Uruguai

Publicado em 27 de outubro de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!

Romaria em Bagé celebrou a Unidade entre diversas expressões juvenis do Brasil e Uruguai. Mais de 300 jovens das Dioceses de Bagé e de Melo se encontraram no domingo (23), durante a 12ª Romaria da Juventude, em Aceguá. Durante todo o dia, ocorreram oficinas e apresentações dos grupos. A cidade fica numa zona de fronteira seca entre o Brasil e o Uruguai e, após as primeiras atividades realizadas em um ginásio que fica no lado brasileiro da cidade, os jovens partiram em caminhada até a Igreja Cristo Rei, que fica no lado uruguaio. A Missa de encerramento foi celebrada pelos bispos de Bagé, Dom Gílio Felicio, e de Melo, Monsenhor Heriberto Bodeant.

iriana-severo

Crédito foto: Iriana Severo

Participaram desta edição da Romaria jovens de diversos carismas, vindos de 14 paróquias das cidades de Aceguá, Bagé, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Melo (Uruguai), Pinheiro Machado, Rosário do Sul, Santana do Livramento e São Grabriel.

“É excelente ver a alegria, o número e a qualidade do encontro e, de uma forma muito especial, a riqueza que é a Unidade, com a presença destes jovens de dois países, afirmou Dom Gílio, ao falar sobre a comunhão entre os jovens dos dois países irmãos. “Temos duas pátrias e uma família eclesial forte e alegre por estar sonhando juntas um jeito de construir o mandamento de Jesus Cristo que é o de construir, neste mundo cheio de diversidade, uma grande fraternidade”, acrescentou o bispo de Bagé.

Antes da Romaria, jovens que integram o Setor Juventude da Diocese fizeram visitas aos grupos para fazer o convite e apresentar o subsídio com encontros preparativos para o grande momento de encontro e celebração. O subsídio propunha uma ação concreta pelo cuidado com a vida e a Casa Comum, que se insere na proposta do Plano Bienal do Serviço de Evangelização da Juventude, do Regional Sul 3 da CNBB, cujo tema é “Em Missão Pela Vida”. Um dos grupos apresentou a receita para produção de sabão ecológico a partir da reutilização de óleo de cozinha.

Presente na Romaria, o coordenador de Pastoral da Diocese de Bagé, Pe. Airton Gusmão, falou sobre a importância da presença dos jovens na comunidade. Ele afirma que uma comunidade sem jovens é incompleta. “Uma comunidade precisa da presença de todos e para se renovar e continuar precisa dos jovens, com toda a sua utopia. O jovem é o presente, e nada como um jovem para evangelizar outro jovem”, destacou. “Isso que estamos vendo aqui hoje é a Igreja viva”, falou, ao se referir à presença massiva dos jovens de diversos grupos na Romaria.
Pe. Gusmão também falou sobre a importância dos jovens na sociedade. “A presença do jovem é determinante não só na Igreja, mas na sociedade, sendo presença dos valores e do Evangelho. Temos que prepara-los para que sejam protagonistas, pois se apoiarmos nossos jovens, teremos sempre lideranças nos nossos movimentos, na comunidade e na sociedade”, afirmou.

 

iriana-severo_bage

Crédito foto: Iriana Severo

Para os organizadores da Romaria, este também foi um momento de grande alegria e celebração da caminhada do Setor que há pouco se reorganizou na Diocese. “Com certeza é a nossa festa da Diocese de Bagé, comemorando com muita alegria por esse momento de vida partilhada. A todos que estiveram e permaneceram, nosso obrigada. E gratidão a /deus por nos dar essa graça”, disse a articuladora Lorena Freire. “A partilha da vida faz da juventude a oportunidade de sonhar coisas grandes, portanto, coragem!”, acrescentou a articuladora Rita de Cassia Bandera.

Para os jovens que participaram da Romaria, este também foi um momento de muita alegria e comunhão. “Eu já tinha ouvido falar, mas nunca tinha participado da Romaria. Estou me sentindo muito bem, no meio de amigos”, disse Victor Delabary, que também participa do Setor, representando os jovens dos Movimentos Nazaré e Eterna Semente.
Para Mateo Malãn, do grupo da Comunidade da Catedral de Melo, este também foi um momento significativo. Ele, que também participou pela primeira vez da Romaria da Juventude, conta que achou tudo muito bom, principalmente os “bailes e canciones”.

 

Por Daiane Madruga

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais