10 curiosidades do país e da cidade sede do maior evento católico do mundo #Panama2019

Publicado em 18 de junho de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

A XXXII Jornada Mundial da Juventude, anunciada pelo Papa Francisco em 31 de julho de 2016, ao final da missa de envio da XXXI Jornada Mundial da Juventude, em Cracóvia. Será realizada pela primeira vez na América Central, entre os dias 22 e 27 de janeiro de 2019.

Por estar localizado no coração do continente americano, entre as Américas do Sul e Norte, o Panamá tem sido frequentemente incluído no roteiro de muitos brasileiros. Em razão dessa localização geograficamente privilegiada, seu aeroporto internacional se autopromove como “hub das Américas¨.

(Orla chamada Cinta Costera. Foto da visita realizada no 2º Encontro Preparatório da JMJ Panamá)

E para te deixar com mais vontade de conhecer o Panamá, separamos 10 curiosidades do país e da cidade sede do maior evento católico do mundo:

1. Aeroporto Internacional de Tocumen

O Aeroporto de Tocumen, hub da Copa Airlines, é o principal aeroporto do Panamá, fica aproximadamente 25 km do centro da capital, e o grande meio de chegada de turistas à capital. Conhecido não apenas como um local de desembarque, o terminal é querido entre os brasileiros por ter muitas lojas e render compras por preços atrativos.

Embora a viagem até a Cidade do Panamá possa ser feita com a colombiana Avianca e as americanas Taca, American Airlines e United, por exemplo, a opção mais viável, rápida – e muitas vezes mais econômica – é utilizar a Copa, que praticamente domina o aeroporto.

2. O Clima do Panamá

Oficialmente, o clima do Panamá é o do tipo tropical úmido, com uma época chuvosa muito extensa (Maio a Janeiro) com precipitações que variam de 1,300 a 3,000 mm, e uma época seca curta (Janeiro a Maio). As temperaturas médias de 24oC a 29oC com picos de 32oC.

Na prática, o que você vai encontrar, principalmente na Cidade do Panamá, é:

– de Janeiro a Maio: Muito sol, calor (MUITO) e umidade relativamente baixa (tipo, minimo 70%)
– de Maio a Janeiro: Muita chuva, calor (MUITO) e mais umidade ainda (90-95%)

3. O Chapéu Panamá que não é Panamenho
Muita gente, quando escuta falar em Panamá, associa, quase que automaticamente, o país ao “Chapéu Panamá” (aquele chapéu que hoje voltou à moda, de palha clarinha e listra negra, que vai bem quase que com tudo é a a alegria dos fashionistas de plantão). Mas pouca gente sabe que o verdadeiro chapéu panamenho não é esse, as outro totalmente diferente.

Acontece que esse chapéu mundialmente conhecido como “Panamá” é, de fato, feito no Equador, só que na época da construção do Canal do Panamá ele era muito usado pelos trabalhadores, pois protegia toda a cabeça do forte sol tropical.

Mas a sua fama ganhou o mundo, mesmo, quando o Presidente dos EUA, Theodore Roosevelt, visitou as obras do Canal do Panamá, em 1904, e, usando este chapéu, saiu numa foto operando uma retroescavadeira usada no Canal. Diz a lenda que esse foi o fato decisivo para que o chapéu se consolidasse como “Panamá”.

O verdadeiro chapéu Panamenho chama-se: sombrero pintao, um grande símbolo cultural no país.

2º Encontro Preparatório da JMJ Panamá

|| Reta final para a JMJ 2019! Programação, novidades e lotes individuais

|| 15 fatos que já sabemos sobre a JMJ Panamá 2019

4. Moeda
A moeda do país é a Balboa. Não existem notas. O turista utiliza dólar e tem ampla aceitação de cartão de crédito.

5. Transporte
Não precisa nem pensar muito para decidir como circular pela capital panamenha. O consenso geral é de que os táxis são a melhor opção, pois, além de as corridas serem baratas, a quantidade de táxis é enorme. Para curtas distâncias, aposte nas caminhadas.

Táxi
Apesar de não serem maioria, há táxis que funcionam como no Brasil e transportam os passageiros de forma particular, sem dividir o trajeto com outros passageiros. Esses táxis normalmente são utilizados pelos hotéis, com valor superior ao dos táxis coletivos.

A pé
As caminhadas são uma maneira eficiente para conhecer algo que está perto de você ou desbravar um determinado bairro. No Casco Viejo, por exemplo, caminhar é a melhor opção. Lembramos que alguns motoristas panamenhos são um pouco abusados e não gostam de respeitar algumas regras; por isso, tenha cuidado ao circular a pé.

Vista do centro da cidade do Panamá.

O Uber
Funciona perfeitamente no Panamá, com preços mais acessíveis.

Ônibus
Essa, definitivamente, é uma maneira barata de se locomover no Panamá. Há dois tipos de ônibus na cidade: o “Metrobus” e os “diablos rojos”, um dos símbolos da capital panamenha. O Metrobus, apesar de seguro e moderno, não aceita dinheiro – as passagens são pagas apenas através de um cartão (tarjeta), que pode ser adiquido por turistas nos pontos de apoio pela cidade -; os diablos rojos são antigos ônibus reformados com as pinturas mais variadas possíveis que aceitam dinheiro.

Andar de ônibus não é muito confortável, mas é baratíssimo.

Metrô do Panamá
Sem dúvida a melhor opção de locomoção na cidade, conta com um sistema de metropolitano que opera em 2 distritos da Região Metropolitana da Cidade do Panamá, no Panamá. É composto atualmente por uma única linha em operação, a Linha 1, que possui 14 estações e 15,8 km de extensão. E a Linha 2;  por enquanto a Linha 3 encontra-se em implantação.

Atualmente, atende somente os distritos da Cidade do Panamá e de San Miguelito. Entretanto, pretende-se expandir o sistema a fim de atender também o distrito de Arraiján. O sistema transporta uma média de 280 mil passageiros por dia.

6. Informações básicas: Idioma, horário
Fala-se espanhol no Panamá e você pode se virar bem com um “portunhol” ou inglês. Recomendamos aprender ao menos palavras básicas em espanhol para ficar mais fácil se comunicar em restaurantes e táxis. O espanhol do Panamá não é muito fácil de entender, pois eles falam rápidos; não se preocupe se tiver problemas de comunicação.
Fuso: UTC -5
DDI: 507

7. Segurança
A Cidade do Panamá é um lugar tranquilo e não vemos motivos para você se preocupar em andar pelas ruas. Não tivemos qualquer problema com insegurança, mas recomendamos ter cuidado ao caminhar à noite em lugares escuros, assim como em qualquer outra grande cidade.

8. Embaixada do Brasil no Panamá
Caso necessite de ajuda durante sua viagem ao Panamá, o consulado brasileiro está à disposição para ajudar. O consulado é o setor da embaixada responsável por assistir os brasileiros com questões a respeito de passaporte, vistos, perda de documentos, autenticação de documentos, entre outros.

9. Estilo musical
O estilo de música popular do país é o Reggaeton, surgido em 1977. Outros ritmos que podem ser ouvido bastante no país são: Salsa, Bachata e Merengue. Outros estilos hispânicos e latinos podem ser ouvidos, bem como caribenhos.

10. Visto
Não é necessário visto prévio para entrar no Panamá, porém é preciso apresentar um passaporte com até 3 meses de validade no momento da entrada no país.

É altamente obrigatório tomar a vacina contra febre amarela ao menos dez dias antes da viagem. A apresentação do comprovante internacional de vacinação, que pode ser obtido através da Anvisa, é obrigatória e é solicitado pelo oficial de imigração na entrada do país. Outras informações você encontra no site do Governo do Panamá e junto a companhia aérea que você irá voar.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais